23 setembro 2014

Texto da Leitora: Ter Certeza - Rani Lima


Ela sempre foi perfeccionista, em todos os sentidos. Não estava atrasada, mas queria ter certeza que o simples soaria bonito e delicado. Todos entendem o quando o “ritual” de se arrumar é sagrado, tem direito a música alta, barulhos irritantes do celular e uma troca infinita de roupas. Ela nunca vai ter certeza de que está ótima. Preocupada, andava um pouco mais rápido que o normal, tinha que ter certeza de que não se atrasaria. Quem sabe o quanto esse evento de bandas do ensino-médio poderia significar para ela? Ou talvez só mais uma saída com uma amiga meio desconhecida.  Ainda bem que chegamos ao assunto. O ensino-médio poderia ser menos complexo. Aquela sensação de estar em uma escola nova, novas matérias e professores. As antigas amigas estão em outra sala, e tudo se torna tão novo e desafiador. Ser quem você realmente é no meio de todos aqueles desconhecidos.  

Aquela nova turma que te acompanha durante os próximos anos, sempre se descobrindo. Alguns determinam o que querem fazer para o resto da vida, e toda aquela pressão de alcançar a aprovação. Outros não se preocupam tanto com tudo isso. No fundo às vezes todos querem ter certeza do que estão fazendo da sua vida. No meio do caminho todo mundo muda, de sala, de amizades, opiniões, religião e afins. Muda as decisões que vão ter um belo reflexo no seu futuro. Se sente confuso diante do que a sociedade impõe e o que realmente querem. Ninguém disse que seria fácil tomar suas próprias decisões e assumir responsabilidade por elas.  Tem brigas inúteis por motivos mais idiotas possíveis, escuta músicas nostálgicas e jura querer voltar á infância. A vida real está ai na sua porta, não adianta fugir.  Aprende a tocar uma música nova naquele instrumento que tocou a trilha sonora de um pedacinho da sua vida. Isso pode te aproximar de alguém que se identifica com tudo isso.  Já era. 

Você já ouviu essa história, certo? Não ache estranho se no meio da multidão aqueles olhos acharem o seus, e essa cena sempre se repetir, o drama começa ai. Mas tudo é tão suave e passageiro. A juventude tem essa característica, nem sempre é claro. Em um piscar de olhos, e você já está entre os preparativos para a formatura. Você quer ter certeza de que tudo saia como o planejado. Depois do discurso, você terá aquela sensação de que sabe muito sobre a vida. Mesmo assim você não terá certeza de nada, tudo é um constante aprender. Ter 15, 16 ou 17 anos não faz com que suas emoções sejam vagas e seus problemas pequenos demais. Faz parte da vida, tudo chega aos poucos, no tempo certo. 

Os resultados dos vestibulares chegam e o frio na barriga aumenta. O futuro chegou. Aqueles abraços de despedida que deixam um gostinho de saudade de anos que não voltam mais. E tudo se tornam memórias, da um aperto saber que tudo isso só acontece em poucos anos na vida. Marcam-te de uma forma incrivelmente e maluca, e não adianta: Quando estiver com 30 anos diante de uma mesa cheia de arquivos e responsabilidades, às 6 da tarde soar com o Pôr do Sol na janela, você vai sentir falta do ensino-médio. 


♪♫ Jason Mraz feat. Colbie Caillat –Lucky 

Escrito por -Rani Lima

4 comentários:

  1. Que lindo esse texto, me identifiquei bastante!!!
    Beijoss Ana ♥
    sorrisosnooutono.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Gente, esse texto é uma verdade! Me identifiquei até *o* Muito boooom *u*
    Beijooos, Lili *3*
    Clique e vá ao Princesa Teen

    ResponderExcluir

Olá amor,tudo bem?Deixe aqui seu comentário ♥

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Espaço Teen - 2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Rabiscando Layouts.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo